Os Poderosos Efeitos Cognitivos da Narrativa Positiva

Compartilhe

A arte de contar histórias tem sido uma habilidade respeitada e uma tradição importante em muitas culturas. Ao longo da história, os anciãos da comunidade e suas histórias foram considerados um tesouro de conhecimento, história e sabedoria da sociedade.

 Os membros mais velhos de uma comunidade foram incentivados a compartilhar suas histórias com as gerações mais jovens, mantendo viva a tradição oral.

Hoje, os pesquisadores das ciências médicas e sociais estão interessados ​​mais do que apenas na importância da narração de histórias como meio de ensino e entretenimento, mas também na saúde cognitiva.

Os efeitos da narrativa na saúde do cérebro

Existem estudos que analisam a capacidade de contar histórias convincentes como algo que pode ter fornecido alguma vantagem de sobrevivência na evolução humana. Houve outros que analisaram os efeitos psicológicos e terapêuticos da narração de histórias.


Embora não haja cura para o transtornos relacionados a pessoas que sempre evitam contato com pessoas, existem várias opções de tratamento disponíveis que ajudam pessoas a reduzir seu medo de falar e entrar em contato com pessoas. As opções mais comuns incluem medicamentos prescritos, psicoterapia e acompanhamento especializado online.

Os Poderosos Efeitos Cognitivos da Narrativa Positiva
Photo by cottonbro on Pexels.com

Talvez o mais interessante no mundo da pesquisa de longevidade, no entanto, seja o número crescente de pessoas com demência que se beneficiam da participação em contar histórias em grupo. Esse tipo atividade também está sendo usado no tratamento de outros problemas de saúde mental, como depressão e solidão.

Estudos do uso da terapia de reminiscência com pessoas que sofrem de demência ou Alzheimer analisaram o impacto que a terapia tem na função cognitiva e em fatores de qualidade de vida, como felicidade e humor e ambos parecem ser positivamente influenciados pelo uso de pessoal direcionado em contar histórias sejam elas pessoais ou não!

Como usar a Narrativa para a Saúde do Cérebro

Embora ainda haja pesquisas necessárias para compreender totalmente como a terapia de reminiscência pode ser usada para beneficiar todas as populações em envelhecimento, dados atuais sugerem que há vários benefícios em contar histórias, desde aprimorar a memória e o humor até ampliar o relacionamentos interpessoais. Um dos grandes fatores que diminuem a alergia dos idosos e a solidão!

Infelizmente, hoje em dia, com muita frequência, simplesmente pegamos o telefone para falar com alguém, sem pensar no que temos a dizer. Experimente treinar seu cérebro e fortalecer seus relacionamentos contando histórias.

Os Poderosos Efeitos Cognitivos da Narrativa Positiva
Photo by Andrea Piacquadio on Pexels.com

Seu cérebro se beneficiará com o exercício diário de criatividade e é uma excelente maneira de compartilhar com as pessoas em seu mundo.

Se você tem ansiedade social, pode não ter muita experiência em contar histórias e seu medo de ser o centro das atenções provavelmente o impediu ou impedirá de contar histórias em rodas de amigos.

Embora você possa nunca se tornar um grande contador de histórias ou ter pessoas penduradas em cada palavra sua, você certamente pode aprender a contar anedotas interessantes da melhor maneira de envolver seus ouvintes.

Escolha a hora e o público Apropriados

Esteja atento para quem você está contando sua história antes de começar. Além disso, pense no momento em que você conta uma história. Por exemplo, você não deve contar histórias com conteúdo adulto quando há crianças presentes.

Embora você não queira pensar demais nas coisas e ficar ansioso demais para ser apropriado, você também precisa considerar essas questões.

Use um gancho para envolver o Ouvinte

Quando você começa a contar uma história, você começa com detalhes chatos? Você começa descrevendo o que almoçou naquele dia? Não se surpreenda se as pessoas o desligarem rapidamente, se você não conectá-las imediatamente.

A melhor maneira de envolver seu ouvinte é fornecer um gancho que o faça querer saber mais. Você pode dizer algo como “Você nunca acreditaria no que me aconteceu hoje” ou “Tenho a história mais louca para contar”.

Atraia seus ouvintes desde o início, para que eles aguardem o que você tem a dizer. Seu trabalho como contador de histórias não é apenas descrever eventos, mas torná-los interessantes o suficiente para serem dignos de uma história que você deseja contar aos outros.

Mantenha-os Atraídos pela História

Não há nada pior do que ouvir alguém tagarelar com uma história que parece não ter fim nem sentido. Se você contar esse tipo de história, logo verá seu público cochilando.

woman reading harry potter book
Photo by Dids on Pexels.com

Mantenha o seu público interessado e intrigado, observando detalhes importantes e tornando sua história o mais interessante possível. Use palavras fáceis e populares para transmitir sua mensagem, em vez de entrar em detalhes excruciantes.

Destaque Elementos Emocionais e Visuais

Envolva as emoções do ouvinte. Quer você evoque felicidade, tristeza, surpresa ou raiva, provocar emoções ajuda a manter o ouvinte atento. Tente sempre induzir seu público a criar imagens mentais e se colocar na ação da sua história.

Sua narrativa também ganhará vida se você incluir elementos emocionais marcantes. Em vez de apenas se apegar aos fatos, certifique-se de falar sobre como você se sentiu e como os outros se sentiram, como resultado dos eventos que ocorreram.

Não se Apresse ou abrevie a História.

Se você tem ansiedade social, pode ficar tentado a se apressar em contar sua história para acabar com ela. Tente praticar contando sua história em um ritmo razoável. Vá devagar para que seus ouvintes tenham tempo para digerir o que você tem a dizer.

Se você não tem certeza se está falando muito rápido, tente gravar sua voz ou fazer um vídeo, ou até mesmo perguntar a um membro da família ou amigo sobre sua velocidade de fala.

Zombe de você mesmo e de ninguém mais

Dizer coisas engraçadas sobre você durante uma história é uma ótima maneira de deixar seus ouvintes confortáveis. Mas não zombe das pessoas ao seu redor. Não conte histórias que façam os outros se sentirem mal consigo mesmos ou que tenham que se defender. Contar uma história que causa risada às custas de outra pessoa mostra falta de consideração e egoísmo.

Varie sua Fala e Volume

Além de se certificar de que não está falando muito rápido, você também deve tentar variar o ritmo de sua fala. Acelere para as partes emocionantes e desacelere para adicionar drama.

Você também pode falar baixo ou alto em diferentes partes da história para dar ênfase ao que diz. Apenas certifique-se de não falar tão baixo que outras pessoas tenham problemas para ouvi-lo.

Peça aos ouvintes para usar a Imaginação

Parte de seu trabalho como contador de histórias é pintar um quadro para seus ouvintes. Peça-lhes que imaginem algo específico em sua história. “Você pode me imaginar …” é uma boa frase para você começar.

Lembre-se de que até os maiores contadores de histórias praticam de antemão. Não tenha medo de praticar sua história várias vezes antes de colocá-la em público. Você ganhará confiança e também terá a chance de resolver qualquer um dos problemas mencionados acima.

Dicas de Narrativa e Emoção na História

collage photo of woman
Photo by Andrea Piacquadio on Pexels.com

Aqui estão algumas dicas para contar histórias para a preparação mental, melhores relacionamentos e envelhecimento cerebral saudável:

  1. Emoção – Contar histórias é uma atuação e você precisa de energia e entusiasmo para contar uma boa história. Apaixone-se, mesmo que pareça bobo. Isso deixará as pessoas a querer saber mais.
  2. Sorrir – Você pode ouvir uma pessoa sorrindo. Quando uma pessoa conta uma história com um sorriso no rosto, as entonações sutis na voz mudam. Se você está sorrindo, escolherá palavras diferentes. Lembre-se de que contar histórias também é entretenimento – deve ser divertido.
  3. Prática. Escolha uma história todas as manhãs que será a sua história do dia. Quando alguém ligar ou se aproximar, você estará pronto com sua história. Fique tão animado para dizer que você está explodindo. Seu ouvinte ficará ansioso para visitá-lo e ouvir suas histórias.
  4. Seja breve. As histórias podem continuar e continuar – mantenha a sua curta e contundente. Uma boa história não precisa ser longa.
  5. Use muitos detalhes. Preste atenção durante o dia ou enquanto se lembra de um evento do passado. Inclua detalhes como as roupas que as pessoas usavam, como se moviam e como eram as coisas. Não diga: “Ela parecia chateada”, diga “Ela tinha fogo saindo de seus olhos”. Anime as coisas com detalhes e descrições.
  6. Canalize as emoções. Não se limite apenas aos fatos; eles geralmente são muito chatos. Diga as emoções que você estava sentindo. Fale sobre por que você se sentiu assim e que memórias isso trouxe de volta. As emoções são sempre assuntos interessantes.
  7. Desenvolva personagens. O caixa, o carteiro, o encanador – todos podem se tornar personagens da sua história. Aprenda a perceber e apreciar as peculiaridades maravilhosas que todos têm. Descreva essas pessoas, pensando no que devem ter pensado.
  8. Não pense que não é interessante. Qualquer coisa pode ser interessante se for bem contada. Não se preocupe porque nenhum grande drama aconteceu com você ultimamente. Contar histórias é mais sobre como você conta algo do que o que está contando.

Como alcança uma Vida Melhor

Lembre-se de que até os maiores contadores de histórias, deve fazer exercícios cerebrais para melhorar sua performance. Não tenha medo de praticar sua história várias vezes antes de colocá-la em público.

 Você ganhará confiança e também terá a chance de resolver muitos dilemas na sua vida, contornando problemas que as vezes nem existem e estão apenas na nossa cabeça!

Ficar longe de gatilhos mentais que trazem problemas que já passaram é sempre a meta principal que qualquer pessoa com traumas e medos. Mas se mesmo assim, você ainda não consiga melhorar seu dia a dia o site https://www.betterhelp.com poderá lhe ajudar na busca de uma qualidade de vida para tratar dos seus medos. Ele é um dos mais indicados para quem busca acompanhamento especializado e sigiloso.


Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

google.com, pub-2805716833148691, DIRECT, f08c47fec0942fa0