O que causa o Transtorno Bipolar nas Pessoas?

Compartilhe

Ninguém sabe absolutamente o que causa o transtorno bipolar. Estudos sugerem que há um componente genético presente, mas o DNA não é a única razão pela qual as pessoas desenvolvem o transtorno bipolar. Pesquisas recentes mostram que provavelmente existem fatores físicos e ambientais que também contribuem para a evolução e o surgimento deste transtorno.

Família e Fatores Genéticos

Quando falamos sobre causas biológicas e hereditárias, a primeira pergunta é se o transtorno bipolar pode ser herdado. Este transtorno foi pesquisado em várias famílias, com pessoas com transtorno bipolar, parentes de primeiro grau (pais, filhos, irmãos) são mais propensos a ter transtorno do humor do que os parentes de quem não tem transtorno bipolar.

O que causa o Transtorno Bipolar nas Pessoas?
Photo by Edward Jenner on Pexels.com

Estudos com gêmeos indicam que, se um gêmeo idêntico tiver transtorno bipolar, a probabilidade de que o outro gêmeo o tenha é de cerca de 40%.

Isso é importante para as teorias genéticas porque gêmeos idênticos ocorrem quando um óvulo fertilizado se divide em dois, o que significa que eles compartilham o mesmo material genético. 

Veja também > 16 Maneiras de Aliviar o Estresse e a Ansiedade

Gêmeos fraternos, por outro lado, vêm de óvulos fertilizados separados, então seus genes herdados podem ser diferentes. Há evidências contundentes de que o transtorno bipolar pode ser hereditário e de que existe uma vulnerabilidade genética para o desenvolvimento da doença.

Estrutura do Cérebro 

Quando se trata de descobrir exatamente o que é hereditário, o sistema neurotransmissor tem recebido muita atenção como uma possível causa do transtorno bipolar.

 Existe uma ligação entre neurotransmissores e transtornos do humor porque as drogas que alteram esses transmissores também aliviam os transtornos do humor. Um nível baixo ou alto de um neurotransmissor específico, como serotonina, norepinefrina ou dopamina, pode ser uma das causas deste problema.

Ainda assim, outros estudos encontraram evidências de que uma mudança na sensibilidade dos receptores nas células nervosas pode ser o problema. Os pesquisadores estão certos de que o sistema neurotransmissor é pelo menos parte da causa do transtorno bipolar, mas ainda são necessárias pesquisas adicionais para definir seu papel exato.

Desafios Emocionais

Muitos sintomas do transtorno bipolar podem fazer com que você enfrente desafios emocionais. Fora dos tratamentos para controlar os sintomas, é importante encontrar pessoas que entendam como é viver com uma doença mental para ajudá-lo a lidar com a situação. 

light sea dawn sunset
Photo by michelle guimarães on Pexels.com

Conhecer outras pessoas que passaram por experiências semelhantes pode fornecer-lhe o apoio emocional de que necessita para lidar com questões como o estigma. Outras pessoas também podem compartilhar recursos valiosos que podem ser úteis para você. Pergunte ao seu médico sobre os grupos de apoio locais onde você pode encontrar outras pessoas com transtorno bipolar. Você também pode ingressar em um grupo de suporte online.

Evitando o abuso de Substâncias, Álcool e Drogas

Lidar com o transtorno bipolar pode ser difícil, especialmente quando um indivíduo se sente envergonhado ou constrangido. Consequentemente, algumas pessoas se automedicam com drogas e álcool na tentativa de se sentirem melhor. Na verdade, um estudo publicado em 2017 afirmou que cerca de metade de todas as pessoas com transtorno bipolar lidam com o abuso de substâncias em algum momento de suas vidas.

Veja também : Quais são os sinais de uma crise de Meia-idade?

Pessoas com diagnóstico de transtorno bipolar têm maior probabilidade de usar cocaína, anfetaminas, opiáceos, canabinóides e alucinógenos do que pessoas com outros transtornos psicológicos.

Pessoas com transtorno bipolar e histórico de abuso de substâncias tendem a ter o seguinte comportamentos em comum:

  • Comprometimento funcional
  • Tempo de recuperação mais lento 
  • Diminuição da adesão aos medicamentos
  • Pobre qualidade de vida
  • Suicídio aumentado

Fatores Sociais e Ambientais

Muitos casos de pessoas com este tipo de transtorno informam que as crises podem ser desencadeados por um evento ou circunstâncias estressantes, mas também podem ocorrer espontaneamente, sem motivo aparente algum.

Como o estresse desencadeia um episódio bipolar não é totalmente compreendido, os cientistas acreditam que o hormônio do estresse chamado cortisol  desempenha um papel fundamental neste processo. 

O que causa o Transtorno Bipolar nas Pessoas?
Photo by Andrea Piacquadio on Pexels.com

O estresse aumenta o nível de cortisol no corpo, o que causa alterações no funcionamento e na comunicação do cérebro. Na verdade, em pessoas que sofrem de depressão ou transtorno bipolar, os níveis de cortisol podem permanecer altos mesmo quando o estresse não está presente.

Veja também > O que é Ansiedade Social e quais seus Sintomas

Eventos de vida estressantes podem levar ao aparecimento de sintomas no transtorno bipolar. No entanto, uma vez que o distúrbio é desencadeado e progride, “parece desenvolver vida própria“. Assim que o ciclo começa, processos psicológicos e / ou biológicos assumem o controle e mantêm a doença ativa.

Gatilhos Mentais

Quando alguém sofre de transtorno bipolar, pequenos estresses podem também pode desencadear episódios depressivos. Ler um livro triste, conversar com alguém que está deprimido, receber uma nota baixa em uma tarefa ou até mesmo pegar um resfriado pode desencadear um episódio depressivo.

Outros exemplos de  desencadeadores de episódios depressivos bipolares  incluem:

  • privação ou perturbação do sono
  • lesão física ou doença
  • menstruação
  • falta de exercício
  • viagem
  • fica apaixonado sem reposta da outra pessoa
  • férias que nunca chegam
  • música alta

Além disso, o período pós-parto e o uso de medicamentos antidepressivo, também podem desencadear um episódio bipolar.

O que causa o Transtorno Bipolar nas Pessoas?
Photo by Puwadon Sang-ngern on Pexels.com

Viver com transtorno bipolar pode trazer desafios emocionais, práticos e sociais. Existem estratégias e pessoas para ajudá-lo a lidar com este transtorno. Quando você busca a ajuda, eles podem oferecer sugestões que comprovadamente funcionam, conectá-lo com outras pessoas que enfrentam as mesmas situações e até mesmo ajudá-lo a implementar soluções em seu dia a dia. 

Superando o Estigma e Relacionamentos

Fora da família, é importante considerar que o transtorno bipolar pode afetar sua vida sexual de muitas maneiras. Garantir que seu parceiro entenda isso pode ser a chave para manter um relacionamento saudável. 

woman statue
Photo by Zack Jarosz on Pexels.com

Embora haja frequentemente um estigma associado a todas as doenças mentais, o transtorno bipolar pode ser especialmente estigmatizante. Os  indivíduos com transtorno bipolar costumam ser retratados como “loucos” em livros e filmes e, muitas vezes, cometem crimes ou não são capazes de viver de forma independente.

Eles podem ser evitados por conhecidos, amigos e até mesmo familiares; eles podem ser ridicularizados pelas costas ou na cara.

Veja também > O que causa o Transtorno Bipolar nas Pessoas?

Infelizmente, para alguns indivíduos com transtorno bipolar, o estigma pode fazer com que escondam o diagnóstico ou pode criar muita vergonha. Consequentemente, muitos indivíduos com doença bipolar não recebem o tratamento ou o suporte de que precisam para controlar seus sintomas. 

Terapias Psicológicas ou Terapia de Conversa

Você também pode considerar a terapia da conversa. Encontrar um terapeuta pode ajudá-lo a lidar com sua doença de várias maneiras, incluindo ajudá-lo a decidir se deve contar aos seus parentes sobre sua doença.  

Veja também > O que é Ansiedade Social e quais seus Sintomas

Se você acha que tem tendência ao abuso de substâncias, converse com seu médico. Ele pode oferecer estratégias para ajudá-lo a evitar substâncias e controlar seus sintomas bipolares.

Desafios de Diagnóstico

Embora específica, a avaliação dos critérios bipolares também é altamente subjetiva. Como tal, muitas vezes os casos são perdidos. De acordo com um estudo publicado em 2018, 60% dos pacientes que procuram atendimento para depressão recorrente apresentam transtorno bipolar. 

Por outro lado, o diagnóstico excessivo de transtorno bipolar também é uma preocupação. Uma revisão de 2013 de estudos clínicos demonstrou que o transtorno bipolar foi diagnosticado incorretamente em 42%

Um estudo divulgado em 2010 mostrou que, de 528 pessoas que recebem invalidez da Previdência Social por causa de um transtorno bipolar, apenas 47,6% atendiam aos rígidos critérios de diagnóstico.

Existem duas advertências importantes que podem complicar ainda mais o processo de distinção dos dois tipos de transtorno bipolar, uma delas é que embora os sintomas psicóticos presentes sejam uma das coisas que diferenciam a mania bipolar pode ter alucinações ou delírios durante episódios depressivos sem que o diagnóstico mude para bipolar.

Veja também : Como a Dor Emocional afeta seu Corpo

A segunda é que alguém com transtorno bipolar também pode ter episódios hipomaníacos. Na verdade, eles costumam fazer. Mas, alguém com transtorno bipolar nunca pode ter um episódio maníaco. Se um episódio maníaco ocorrer o diagnóstico deverá se alterado.

Se você ou alguém que você conhece está apresentando sintomas de transtorno bipolar, é importante conversar com seu médico. Seu terapeuta pode descartar quaisquer problemas de saúde física em potencial que possam estar contribuindo para os seus sintomas.

Em todo o caso se você já estiver em tratamento e deseja conversar com alguém sobre o seu problema, o site https://www.betterhelp.com/ poderá lhe ajuda com pessoas dedicadas a escutar você. Não sofra! Busque ajuda assim que puder 😉


Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

google.com, pub-2805716833148691, DIRECT, f08c47fec0942fa0