Como o Papel de Parede Ecológico pode melhorar sua Qualidade de Vida

Compartilhe

Quando optamos por cobrir nossas paredes, seja com tinta, papel de parede ou qualquer outra coisa, esperamos criar espaços bonitos e saudáveis. Mas, ao contrário da tinta, os níveis tóxicos em muitos revestimentos de parede não estão sujeitos às leis locais. 

Os materiais naturais são a melhor forma de promover a saúde e o bem-estar. Mas certificar-se de que o papel de parede ecológico é feito de materiais de transporte e de superfície de baixa poluição não é suficiente. Mesmo durante o cultivo de matérias-primas como algodão, madeira, bambu, cortiça ou gramíneas, não devem ser usados ​​fungicidas, pesticidas ou herbicidas. Corantes vegetais, tintas de impressão sem solventes e processos de estampagem a quente, são apenas alguns exemplos que usam matérias-primas limpas para produzir produtos saudáveis para papeis de parede. 

Como o Papel de Parede Ecológico pode melhorar sua Qualidade de Vida
Como o Papel de Parede Ecológico pode melhorar sua Qualidade de Vida

Cada parte do processo de produção deve fazer parte dessa cadeia ambientalmente correta, e garantir isso requer supervisão rigorosa e acarreta aumento de custos.

Um processo de Produção Limpo

Um processo 100% limpo é quase impossível de se conseguir, pois o mercado não permite. Quanto menos materiais sintéticos usados, melhor. Resíduos de papel reciclado, celulose, têxteis naturais e fibras vegetais estão no topo da lista de materiais de papel de parede ecológico que não agridem o meio ambiente. Informações transparentes sobre os materiais utilizados no processo produtivo, selos de aprovação ou certificados são um bônus a mais.

“Mas e os papéis de parede feitos de materiais sintéticos?” Nem todos os materiais feitos de ou contendo materiais sintéticos são prejudiciais ou prejudiciais à saúde, portanto, não desanime pois há alternativas de papéis de parede de entre outros materiais orgânicos e também têxteis. 

No entanto, consideração especial deve ser dada às características climáticas e conformidade com os requisitos legais, bem como possíveis certificados, selos e padrões de teste. Em termos de proteção ambiental e reciclabilidade, as substâncias sintéticas também deram um grande salto. Cada vez mais, biomateriais são utilizados no processo produtivo, entre eles o tall oil, um subproduto da produção de celulose ou outros óleos vegetais. Os materiais plásticos também são altamente recicláveis.

Papel de Parede Sustentável

Quando o papel de parede entrou em produção em massa na década de 1960, muitos fabricantes introduziram os papéis de vinil como uma opção mais acessível. No entanto, o custo mais baixo foi acompanhado por um bando de aditivos químicos. Os materiais antigos e com eliminação de gases não são mais viáveis de serem produzidos e utilizados na atualidade.

Hoje com o nível de compreensão que temos, não é mais viável utilizar produtos tóxicos que no passado eram utilizados. Na atualidade temos papéis de parede que usam tintas à base de água e são impressos em papel certificado pelo FSC. Eles também são livres de formaldeído, ftalato e PVC, então falta de papeis de parede de qualidade não é mais um problema.

Então, o que torna um papel de parede sustentável ou ecológico? Não há uma fórmula definida, mas não ter PVCs e nem VOCs já é um grande começo. O papel reciclado ou certificado pelo FSC também é preferível se comparado a outras fibras ou podem usar tintas à base de água e materiais renováveis.

Papéis de Parede em Papel

Apesar de Papéis de parede baseados em papel ser quase uma contradição em seu próprio nome, consistem em uma ou mais camadas de papel, ou uma camada de suporte de papel com um material de superfície diferente, por exemplo, fibras vegetais. Papéis de parede baseados em papel podem ser impressos, gravados ou refinados de outra forma e podem ser tão ecológicos quanto os normais.

Para papéis de parede que consistem inteiramente em papel, sua qualidade é um fator decisivo. O papel feito de fibras de madeira e celulose, papel natural ou papel reciclado é a base menos poluída e mais ecológica para papéis de parede de papel. Papéis de parede com suporte de papel e uma camada de superfície feita de materiais naturais também fornecem um equilíbrio ambiental e de saúde muito bom.

A fim de aumentar sua resistência ao rasgo em um estado úmido, algumas substâncias contendo formaldeído podem ser adicionadas. Os papéis de parede feitos exclusivamente de papel sem qualquer revestimento ou vedação são respiráveis ​​e regulam a umidade e têm um impacto positivo no clima da sala, e quanto mais íntegro sustentável ele é mais saudável será o seu lar.

Papéis de Parede não Textil

Os papéis de parede não tecidos são feitos de celulose e fibras têxteis. Eles também são permeáveis ​​ao vapor e regulam a umidade. Com fibras têxteis naturais, em sua maioria não tratadas quimicamente, misturadas com celulose, o risco de poluição é muito baixo. Alguns fabricantes usam plastificantes sintéticos e fibras de poliéster. 

As camadas de suporte não tecidas são adequadas para a aplicação de uma grande variedade de materiais de superfície que determinam o caráter e a qualidade do produto final. Entre eles estão folhas metálicas, fibras e tecidos têxteis, contas de vidro e vinil. Para avaliar o risco de poluentes nesses modelos de papel de parede, há uma série de categorias que precisam ser verificadas, por exemplo, pureza das matérias-primas, substâncias usadas e métodos de tratamento no processamento e refino.

Papéis de Parede Naturais

Materiais naturais como grama, bambu, cortiça ou madeira são uma ótima escolha para papéis de parede ecológicos e saudáveis. Eles são aplicados a um suporte de papel (que mantém o risco de poluentes bastante baixo). De um modo geral, os papéis de parede naturais à base de plantas não tratados apresentam excelentes características de clima ambiente e podem ser facilmente reciclados. 

Papéis de Parede Têxteis

A camada de suporte desses papéis de parede exclusivos pode ser à base de papel ou não tecido. Em termos de materiais de superfície, fibras têxteis sintéticas ou naturais ou tecidos são ambas as opções. Os papéis de parede de flocos e esmagamento também pertencem à categoria de papéis de parede têxteis. Fibras naturais como lã, algodão, linho, juta e sisal de safras orgânicas e livres de produtos químicos são a melhor escolha em termos de saúde, pois não são tratadas e são tingidas com substâncias naturais e não perigosas. 

Pode ocorrer algum risco de poluentes quando os papéis de parede têxteis e sintéticos são tratados com substâncias específicas, como resinas de uretano para aumentar sua resistência ao rasgo, ou com agentes protetores de fibra contendo formaldeído e fungicidas. Os papéis de parede com superfícies têxteis têm maior probabilidade de acumular poeira, o que os torna menos adequados para quem sofre de alergia ao pó.

Certificados, Selos & Padrões de Teste

Globalmente, há uma série de selos de qualidade, certificados e padrões de teste com foco em poluentes e segurança ambiental em produtos e materiais, muitos dos quais são válidos também para papéis de parede. 

Consulte nossa lista de alguns dos certificados relevantes, etc., aos quais você deve prestar atenção ao comprar papéis de parede. Na maioria das vezes, mais de um selo de qualidade é necessário para atingir os mais altos padrões em termos de ausência de poluentes e proteção do meio ambiente.

Tintas à base de água

Outro recurso a procurar em papéis de parede sustentáveis ​​é a tinta à base de água. Ele contém menos produtos químicos e toxinas do que outros tipos de tinta, o que, novamente, pode promover uma melhor qualidade do ar interno da sua residência.

Fornecimento Responsável

O Forest Stewardship Council (FSC)… certifica as práticas de manejo florestal. Produtos feitos com materiais dessas florestas podem se tornar certificados de cadeia de custódia. O papel de parede que possui a certificação de cadeia de custódia do FSC, portanto, será feito com árvores colhidas de forma sustentável.

Da mesma forma, o Programa para o Endosso de Certificação Florestal Internacional (PEFC) é uma ONG sem fins lucrativos que promove o manejo florestal sustentável por meio da certificação florestal de terceiros. Este programa é mais popular na Europa, enquanto o FSC é mais popular nos Estados Unidos.

Reciclado ou Renovável

Como alternativa, procure papel de parede feito de papel reciclado ou outros materiais naturais. Alguns papéis de parede são feitos até com jornal reciclado, estopa, cortiça entre outros.

Alguns são feitos com materiais rapidamente renováveis, como bambu e grama, que levam 10 anos ou menos para serem decompostos, o que significa que têm um impacto muito menor no meio ambiente e usam menos recursos.

Depois que você colar, que tal nos enviar as fotos?
Fica a Dica ;D




Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

google.com, pub-2805716833148691, DIRECT, f08c47fec0942fa0