O que é o Transtorno Dismórfico Corporal?

Compartilhe

O que é o Transtorno Dismórfico corporal?

A vaidade é uma característica inerente a todo ser humano, seja em de maior ou menor grau. No entanto, quando uma pessoa apresenta um foco anormal nas falhas no seu corpo, ela pode estar sofrendo do Transtorno Dismórfico Corporal (TDC).

Os estudos científicos sobre a dismorfofobia são de difícil execução. Isso ocorre já que os pacientes não procuram tratamento. Além disso, os casos moderados podem ser confundidos pelos pacientes como vaidade excessiva. Nos casos mais graves, a pessoa se sente deformada. Ela pode passar a evitar relações amorosas e o contato com amigos. Além disso, pode ter dificuldades de concluir os estudos e de conseguir emprego fora de casa.

O que é o Transtorno Dismórfico corporal?

A maioria dos relatos de casos mostra que o transtorno normalmente se inicia ainda na adolescência. É comum em homens e mulheres, porém entre adultos, é mais comum nas mulheres.

Veja isso > Você sabe o que é um Colapso Nervoso?

É normal nos preocuparmos com nossas “imperfeições” corporais. Podemos achar nosso nariz grande demais, os olhos muito pequenos ou achar os dedos dos pés desalinhados. Contudo, isso não é algo que nos faz sofrer dia e noite.

Uma pessoa com transtorno dismórfico corporal sofre exatamente dessa maneira. Ela não consegue para de pensar nas falhas em sua aparência, mesmo que este seja mínimo ou mesmo inexistente.

Entretanto, as pessoas com esse transtorno se sentem muito envergonhas e ansiosas, evitando solenemente situações sociais. Elas se concentram muito na sua imagem corporal, ficam se olhando a todo momento no espelho, e sofrem muito por não conseguirem resolver as suas falhas.

Veja mais em : Os Poderosos Efeitos Cognitivos da Narrativa Positiva

Como maneira de aplacar esse sofrimento, elas buscam todo tipo de procedimentos para corrigir essas falhas, contudo, essa ação só lhes dá uma satisfação temporária, pois encontram rapidamente outra falha para ser corrigida.

Para elas, não importa se outras pessoas digam que elas estão maravilhosas, as suas falhas sempre vão continuar as incomodando.

Pessoas mais suscetíveis ao TDC e suas causas

As pessoas que mais são afetadas pelo TDC são os adolescentes, afetando homens e mulheres igualmente. Ele começa a ocorrer preponderantemente entre 12 a 13 anos de idade.

Não há uma causa explícita para esse transtorno, mas acredita-se que ele envolve fatores biológicos, neurobiológicos e ambientais, assim como predisposição genética.

Sintomas

Os sintomas do TDC são:

  • Preocupação extrema em falhas na aparência, não importando a opinião dos outros;
  • Crença de que esse defeito o torna deformado e feio;
  • Crença de que os outros notam essas falhas e zombam dela;
  • Procura desesperada por meios de corrigir essa falha ou ocultá-la, incluindo ir ao espelho repetidamente;
  • Tentar esconder as falhas com roupas e maquiagem;
  • Comparar a sua aparência com a de outras pessoas constantemente;
  • Buscar se parecer com a aparência de outras pessoas à fim de sentir-se segura;
  • Altas tendências perfeccionistas que atrapalham a vida cotidiana;
  • Evitar situações sociais.

Prejuízos causados pelo transtorno dismórfico corporal

As pessoas com TDC acabam perdendo muito tempo do seu dia pensando nas suas falhas. Eles sofrem constantemente com seus pensamentos e possuem a necessidade de adquirirem comportamentos repetitivos.

O que é o Transtorno Dismórfico corporal?

Além disso, essas pessoas se isolam de situações sociais, por possuírem uma baixa autoestima e sempre acharem que os outros estão zombando delas.

Conclusão

Vimos acima que o transtorno dismórfico corporal pode trazer muitos prejuízos para a vida de uma pessoa, e quanto mais ele estiver presente sem um tratamento mais grave ele pode ficar.

Geralmente, o tratamento para a dismorfia corporal é feito com sessões de psicoterapia, nomeadamente através da terapia cognitivo comportamental. A terapia cognitivo-comportamental consiste na junção da terapia cognitiva e terapia comportamental, que se foca na forma como a pessoa processa e interpreta as situações.

Veja também > O que é Ansiedade Social e quais seus Sintomas

Se você puder, dê sempre preferência para a terapia leve, pois é um meio sem contraindicações, ao contrário da medicação, que pode ter efeitos colaterais.

Caso veja que você tem esses sintomas, ou outra pessoa que você conhece, peça ajuda a um psicólogo, pois ele saberá atuar da maneira certa.

Se você precisar de ajuda, consulte também o site ADAA e da Mayo Clinic

Fonte >Sociedade Científica


Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

google.com, pub-2805716833148691, DIRECT, f08c47fec0942fa0